top of page

Não Deixe de Ser Você! A Doença de Parkinson e Demência tem Tratamento.



Até o dia 10 de abril está aberta a consulta pública n.º 07, via formulário online, sobre a disponibilização de rivastigmina para pessoas com demência relacionada a Parkinson no SUS!



Estima-se que em 2050, 152 milhões de pessoas terão demência. A demência da doença de Parkinson (DDP) a segunda causa mais comum de demência neurodegenerativa em pessoas com mais de 65 anos*.


A demência causada por Parkinson traz sintomas que limitam a qualidade de vida, tais como tremores, dores, dificuldade para caminhar e fazer tarefas simples do dia a dia. O paciente perde o equilíbrio e fica mais lento, comer e tomar banho sozinho se tornam tarefas difíceis. Além dos sintomas físicos, o paciente ainda enfrenta sintomas cognitivos como confusão mental, perda de memória, depressão, apatia, dificuldade para falar, dormir, além de poder ter alucinações. Por ser uma doença progressiva, os sintomas pioram com o tempo.


A família desses pacientes enfrentam não apenas o desafio do tempo de cuidado, mas também a presença de sintomas associados à ocorrência de transtornos de humor, levando a um aumento na sobrecarga e no estresse dos cuidadores, que muitas vezes ficam desassistidos e invisibilizados. A falta de tratamento adequado para demência agrava ainda mais esses desafios, fazendo com que o paciente e a família percam a referência de quem eles são.


Hoje o SUS ainda não oferece uma opção terapêutica que trate os sintomas neuropsiquiátricos, como alucinações visuais, delírios e apatia. Mas juntos nós podemos mudar esta realidade!





Caso tenha alguma dificuldade em opinar, veja o tutorial abaixo.




Vamos juntos fazer a diferença! 



* Fonte: estudo publicado na revista científica The Lancet Public Health e PubMed (nih.gov)


19 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page