PACIENTES E SOCIEDADE NO CENTRO DAS DECISÕES

O modelo de cuidado vigente no setor de saúde, pautado nas doenças dos indivíduos, ou disease-centricity, onde os players de saúde só atuam quando o paciente possui algum diagnóstico específico, deixa o usuário perdido em todo o restante da sua jornada como paciente.

 

Felizmente, cada vez mais vemos uma mudança de paradigma no setor de saúde, passando desse modelo pautado na doença para algo mais orientado ao paciente, o chamado patient-centricity.

 

Nesse sentido, a Colabore lança enquetes, grupos focais, cria coalisões de ONGs e estuda as jornadas de pacientes de diferentes doenças para entender os desafios em todas as etapas de sua trajetória (desde os primeiros sintomas, pré-diagnóstico, diagnóstico, tratamento até acompanhamento com o médico) para entender as reais necessidades e trabalhar as políticas públicas com base nesses achados. Dessa forma, colocamos o paciente e seus familiares no centro das decisões para gerar valor à saúde a partir de suas perspectivas.

Em paralelo, colaboramos com os órgãos governamentais e empresas para a criação de processos que considerem cada vez mais as necessidades e realidade dos pacientes, gerando valor à saúde a partir de suas perspectivas. 

Abaixo, alguns exemplos de como fazemos isso na prática.

47c1bd_04c8dfc8db744bfaa0568ddc8aca8b12_mv2.jpg

COALISÃO DE ONGS

Unimos 5 ONGs de doenças cardiovasculares ou temas correlatos e criamos o GAC (Grupo de Advocacy em Cardiovascular). O objetivo é entender com esses representantes dos pacientes os principais desafios existentes, criar estratégias de políticas públicas e trabalhar em conjunto por mudanças. Desde a sua criação em 2017, o GAC já realizou diversas ações que ampliaram a conscientização e prevenção dessas doenças, além de qualidade de vida e atenção aos pacientes. Conheça aqui as ações.

IMG-20221107-WA0069.jpg

participa +
brasil

A Colabore foi convidada a participar de discussões com a diretoria da plataforma Participa + Brasil para compartilhar os desafios da sociedade em relação à plataforma e pensar em conjunto formas de ampliar a participação social no Brasil.

eusinto_2022_Prancheta 1.png

enquete com pacientes

Fizemos uma enquete com centenas de pacientes de doença falciforme para entender seus desafios e necessidades. O Protocolo de Tratamento e Diretrizes Terapêuticas (PCDT) de DF será atualizado em breve, e nós vamos levar as necessidades dos pacientes relatadas nesta enquete para os responsáveis por essa atualização. O nosso objetivo é garantir que o documento de fato atenda as necessidades das pessoas que convivem com a doença.