Participe da CP sobre o tratamento de dislipidemia!


A CONSULTA PÚBLICA Nº 04:

De 19/02/2019 a 11/03/2019 fica aberta a consulta pública nº 04, sobre a proposta de atualização do Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas (PCDT) de dislipidemia.

É muito importante que o PCDT esteja atualizado, para que os médicos receitem o tratamento adequado para cada paciente. No entanto, no PCDT que está sendo proposto nessa consulta pública não estão contempladas as dislipidemias de alto risco. Precisamos nos manifestar nessa consulta pública e pedir que os pacientes de alto risco também tenham acesso ao tratamento adequado.

Entenda como se manifestar:

O PCDT apresentado pela CONITEC não está satisfatório, pois atende apenas aqueles pacientes que precisam de pequenas reduções de risco cardiovascular. Ele não contemplando os pacientes de alto risco cardiovascular, que englobam a maioria da população. Dados recentes demonstraram que 01 a casa 263 pessoas são acometidas com HF (colesterol alto genético) e necessitam de estatinas mais potentes e combinações de medicamentos que não causem riscos de hemorragia. Dessa forma, o PCDT apresentado não atende as pessoas com alto risco de infarto, dislipidemias graves, hipercolesterolimia familiar. Assim, requer a inclusão da classe terapêutica de inibidores PCRK9, Ezetimida e estatinas com potencias mais altas.

Precisamos solicitar essa inclusão no PCDT e garantir que de fato ele seja atualizado de forma que beneficie a população brasileira. Hoje vidas estão sendo perdidas pelo subtratamento.

Para se manifestar ajudando os pacientes de dislipidemias de alto risco que não estão contemplados no PCDT apresentado pela Conitec, preencha o formulário: http://formsus.datasus.gov.br/site/formulario.php?id_aplicacao=45596

Ficou com dúvida sobre como se manifestar? Veja o tutorial abaixo!


Mas, você sabe o que é uma Consulta Pública?

Consulta pública (CP) é um mecanismo de participação da sociedade na construção das políticas públicas referentes à saúde, educação, cultura e outras áreas.

No segmento da saúde, é uma das diretrizes do SUS e está prevista em lei. Ela é usada para receber opiniões, informações e críticas da população a respeito do medicamento ou tecnologia que esteja sendo direcionada ao SUS.

A participação dos pacientes, cuidadores, profissionais da saúde e população em geral é fundamental para se ter uma amostra real dos impactos da doença e das experiências de quem convive com ela.

E, quanto mais pessoas se manifestam, mais chance da voz dos pacientes ser ouvida!


O GAC:

O QUE É:

Um grupo inovador, administrado pela Colabore com o Futuro e composto por 4 associações de pacientes do Brasil, além de associações do México e Colômbia.

OBJETIVO:

Pensar e trabalhar em conjunto para definir estratégias de melhoria no acesso ao tratamento e qualidade de vida de pacientes com doenças cardiovasculares.

Alguns números:

•No mundo, 17,5 milhões de pessoas morrem por doenças cardiovasculares por ano – Fonte OMS

•No Brasil, a média anual chega a 350 mil, o que corresponde a uma vida perdida a cada 40 segundos

•É duas vezes mais que todas as mortes decorrentes de câncer e seis vezes mais que as provocadas por todas as infecções no país.

•Embora essas doenças e também as formas de combatê-las (de maneira geral, hábitos saudáveis) sejam conhecidas pela comunidade médica e população em geral, o Brasil tem vivenciado a ocorrência precoce desses problemas. Metade dos infartos fatais, que deveriam atingir sobretudo idosos, ocorre, atualmente, em pessoas com menos de 60 anos.


0 visualização

atendimento@colaborecomofuturo.com / 11 98126-7666 / 11 98144-5372

 

Rua Pombal, 463 - Sumaré

São Paulo, SP

  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn - círculo cinza
  • Spotify - círculo cinza